O soldado foi vítima de latrocínio em Campo Grande. (Foto: Rede Social)

A Polícia Militar através da Força Tática prendeu em flagrante o latrocida (mata para roubar) João Victor Gomes Costa, de 20 anos. Já envolvido em crimes, João Victor assaltou e matou para roubar um celular, o soldado da FAB Rafael Lucas Soares (23), crime ocorrido na noite desta terça-feira na Coophatrabalho.

Além do assaltante, a equipe da Força Tática prendeu o dono da motocicleta usada no crime, Evandro Modenesi Oliveira, presidiário beneficiado com tornozeleira eletrônica. Ao saber que o amigo havia matado uma vítima de roubo, Evandro tentou maquiar seu envolvimento indireto no crime, registrando ocorrência de furto da motocicleta.

Como é presidiário, ele pediu que a mãe dele fosse até a delegacia de polícia registrar o “furto” da moto, mas acabou se complicando. A ação dos policiais militares já havia esclarecido que a moto havia sido emprestada por ele assim como tinham apurado que ele sabia do crime cometido pelo amigo que após avisá-lo foi se esconder na cada da namorada onde acabou preso.

João Victor confessou friamente o crime e levou os policiais militares até o local onde havia jogado a arma, um revólver calibre 32, em seguida localizada com quatro cápsulas deflagradas. João Victor alegou ter matado a vítima porque esta reagiu.

Os policias apreenderam além da arma e o capacete do latrocida, o celular da vítima. Durante o atendimento ao caso, equipes da PM foram procuradas por outras vítimas do ladrão e também pessoas devolvendo celulares roubados anteriormente por João Victor.