O grupo será apresentado ainda hoje em Campo Grande. (Foto: Midiamax)

Após uma sequência de investigação iniciada no momento em que o cadáver foi achado, e realizada de forma ininterrupta policiais, do Grupo de Operações e Investigações – GOI da Polícia Civil esclareceram o assassinato e esquartejamento de Fernando Nascimento dos Santos (22), torturado e executado na madrugada do dia 16 de agosto.Até a manhã deste domingo (20), cinco acusados estavam presos, inclusive duas mulheres, não estando definido se realmente integram ou apenas usam nome de facção criminosa.

O bando está recolhido na sede do GOI e deve ser apresentado por volta de 10h, quando a polícia irá informar detalhes da ação bem como a motivação do crime.

Fernando foi vítima de um dos crimes mais bárbaros nos últimos anos em Campo Grande e que chegou a assustar experientes policiais pela forma como foi executado. Também a frieza dos criminosos em filmar e divulgar a execução na internet assustou a população, levando ao hábito dos terroristas do Estado Islâmico.

Separado em partes, o corpo de Fernando foi achado por populares na manhã do último dia 16 “embrulhado” em cobertas em uma rua deserta do Jardim Los Angeles, proximidades do anel viário. Os criminosos o degolaram vivo com as mãos amarradas para trás, separando pernas, cabeça e retirando o coração.

A execução supostamente teria sido represália por apontar comparsas de crimes em situações que ele foi preso e os demais teriam conseguido fugir. Presos posteriormente, teriam orquestrado a vingança.