Na delegacia, Rafael não demonstrou arrependimento. (Foto: Adilson Domingos)

Policiais do Serviço de Investigações Gerais (SIG) da Polícia Civil de Dourados prenderam na tarde desta terça-feira (16) Rafael Ferreira Ponce de 29 anos, ele confessou ter matado e jogado dentro de um poço e depois colocado fogo em Miguel Viera de 39 anos e no filho dele Bryan Gabriel Vaz Vieira de 17 anos. Os dois estavam desaparecidos e os corpos deles foram encontrados nesta tarde depois que vizinhos acionaram a polícia.

Rafael confessou o crime e disse que matou os dois porque tinha apanhado deles. “Vieram e bateram na minha cara, olha meu olho roxo. Então eu não aceito isso”, disse ele na delegacia.

O assassino disse ainda que primeiro matou o pai a pauladas e depois matou o filho. Arrastou os corpos e os arrastou para dentro do poço onde jogou restos e uma cama e madeira e ateou fogo. Hoje os restos dos corpos queimados foram retirados do local pelo Corpo de Bombeiros.

O delegado Rodolfo Daltro do SIG, disse que vai concluir o inquérito nesta quarta-feira e encaminhar o caso para o Poder Judiciário com o pedido de prisão para o assassino. Sobre arrependimento ele disse: ‘Vou pensar nisso depois”.