Grupo foi preso acusado de tráfico de drogas. (Foto: Divulgação / Polícia Civil)

Sete douradenses foram presos na noite desta quinta-feira (13) acusados de integrarem uma quadrilha criminosa que atua no tráfico interestadual de entorpecentes. A prisão foi efetuada pela Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos (Denarc), em Goiânia.

O grupo saiu de Dourados e foi preso em um hotel, após deixar um veículo com 700 quilos de maconha em uma residência localizada no Jardim Europa, em Goiânia.

Os presos foram identificados como Joelson Lima Santos, 46, apontado como líder da organização, Marcelo da Silva Nascimento, 32, Jaisson Oliveira Souza, 20, Anderson Nunes Vestena, 32, Abel Reginaldo da Silva Martins, 39, Gustavo da Silva Pereira, 20, e Paulo Ratier Pereira, 41. Eles estavam sendo investigados há quatro meses com colaboração da Polícia Civil de Alagoas.

Segundo a polícia, após a prisão de um traficante alagoano, a Denarc de Alagoas acabou descobrindo que um grupo de Dourados, enviava a uma organização goiana grande quantidade de maconha. A droga além de ser distribuída em Goiânia e região metropolitana, era enviada para Sergipe e Alagoas.

Durante a investigação a Denarc de Goiás identificou os fornecedores da droga, que além de vender, transportavam o entorpecente até os traficantes goianos.

Se condenados, os presos podem pegar até quinze anos de reclusão por tráfico de drogas, com a possibilidade de aumento de até dois terços da pena por se tratar de tráfico interestadual, além de dez anos por associação para o tráfico, com a mesma hipótese de aumento.

Grupo foi preso em Goiânia. (Foto: Divulgação/ PC)