Material apreendido com os universitários acusados de tráfico. (Foto: Osvaldo Duarte)

Policiais militares que foram atender uma ocorrência de perturbação de sossego acabaram encontrando um local onde eram produzidas drogas e servia como ponto de comercialização destes entorpecentes. Em uma casa na rua Antônio Spoladore no Parque Alvorada três jovens universitários foram presos e com eles a polícia encontrou maconha, cocaína, haxixe e cogumelo embalado a vácuo.

A droga sintética e produtos à base de cogumelo alucinógeno eram produzidos ali mesmo e porções de cocaína em maconha eram embalados em pinos de silicone e vendidos para frequentadores do local onde constantemente eram realizadas festas e reuniões.

Foram presos Guilherme Penha Alves Anzai de 30 anos de Pereira Barreto (SP) e acadêmico de Engenharia de Energia, Matheus Machado Sanches, morador em Maracaju e Anderson Vitor Zardim, de Dourados, estudantes do curso de Publicidade e Propaganda.

Com eles foram encontrados quase cinco quilos de maconha pronta para ser dividida em porções, cerca de mil bitucas de cigarro de maconha, 25 gramas de cocaína, ecstasy, quatro dichavadores usados para triturar a maconha, quatro rádios comunicadores, três maçaricos portáteis, máquinas de embalar a vácuo e 7 gramas de cogumelo.

Dentro da casa os policiais localizaram materiais e equipamentos usados no preparo de entorpecentes a partir do cogumelo e das bitucas de cigarro de maconha que eram transformadas em uma espécie de haxixe.

Na delegacia os acusados negaram o tráfico e não comentaram sobre o assunto.