Igor de cinco anos morreu na queda e Guilherme está em estado crítico na Capital. (Foto: Arquivo familia)

Ainda muito emocionada com a morte de um filho e a situação delicada de outro que está internado na Santa Casa de Campo Grande, a brigadista civil Rosana dos Santos Lima de 33 anos, disse há pouco ao MS Em Foco que os dois meninos tinham o sonho de voar. “Era o sonho deles e o delegado tinha prometido que ia dar este presente para eles, mas deu tudo errado”, contou ela.

Rosana disse também que Guilherme de 13 anos e Igor Davi de 5 estavam em casa ontem quando ela chegou do trabalho e pediram para ir até um parque de diversão e que no caminho teriam encontrado o delegado que convidou os dois para um sobrevoo na cidade com o ultraleve de propriedade de Messias Furtado de Souza, 55 anos.

O vereador pilotava a aeronave de sua propriedade e estava acompanhado de Igor Davi dos Santos Fernandes, de 5 anos e que morreu no local e de Guilherme dos Santos Fernandes de 13 anos quando o acidente aconteceu. O piloto morreu hoje cedo e Guilherme teve duas paradas cardiorrespiratória e está em estado critico na Santa Casa de Campo Grande.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o ultraleve pilotado por Messias caiu por volta de 17h30 numa chácara do município. O vereador e o adolescente foram retirados da aeronave com auxílio de policiais militares que passavam pelo local e presenciaram o acidente.

Em seguida à queda o ultraleve pegou fogo e os dois tiveram mais de 80% do corpo queimado. O vereador e o adolescente foram levados para o Hospital Municipal de Ivinhema e posteriormente transferidos para o setor de queimados da Santa Casa de Campo Grande.

Rosana disse que está participando do velório de Igor e que acompanha com muita preocupação a situação de Guilherme por telefone com o auxilio de parente que foram para Campo Grande junto com o pai o pedreiro Adilson Fernandes. As causas do acidente serão apuradas.