O policial estava preso no Presídio Militar em Campo Grande. (Foto: Divulgação)

Uma ordem judicial colocou em liberdade o cabo da Polícia Militar Ambiental de Mato Grosso do Sul, Dijavan Batista dos Santos de 37 anos. Ele matou no dia 8 de junho passado, o bioquímico Júlio Cesar Cerveira Filho de 43 anos. O crime aconteceu dentro de uma das salas de cinema do Shopping Avenida Center em Dourados.

Segundo o Campo Grande News, a justiça determinou que o cabo continue trabalhando no serviço no administrativo da (Polícia Militar Ambiental) de Dourados, enquanto espera o julgamento em liberdade.

Na mesma decisão ficou definido que Djavan está proibido de atuar armado e após o expediente, deve retornar direto para a casa dele. Ele ainda terá direito ao salário integral.

Segundo dados do inquérito policial que apura o crime, Djavan teria se envolvido em uma briga com Júlio Cesar durante a exibição de um filme e na confusão houve um disparo que acabou matando o bioquímico. O policial alega legitima defesa.