O vereador tem se destacado em ações parlamentares e conta com o apoio de importantes lideranças estaduais. (Foto: Assessoria)

O Democratas pode ter o vereador João Hermes Pieretti (DEM), como candidato á prefeitura  de Fátima do Sul nas eleições deste anos. O partido vem ser organizando internamente e também conversando com outras legendas buscando uma chapa de oposição dentro da Cidade Favo de Mel.

O parlamentar tem se destacado em diversas ações sociais que realiza no município através de um programa de rádio onde cumpre seu segundo mandato e virou opção natural para a disputa municipal. Da base de oposição da atual administração ele defende a candidatura própria do partido e acredita que dentro da legenda há outros nomes que também podem postular a disputa, mas colocou-se á disposição. “Pode ser eu ou qualquer outro nome do partido em condições de vencer as eleições e retomar o crescimento e o protagonismo que Fátima do Sul sempre teve no cenário político estadual”, disse João.

Além de João Hermes Pieretti  o Democratas também tem na Câmara Municipal os vereadores Darço do Guassú e Ronaldo do Lanche. Eles já conversam com lideranças estaduais como os deputados estaduais Zé Teixeira e Barbosinha, a deputada federal licenciada Tereza Cristina que é Ministra da Agricultura, Luiz Henrique Mandetta que é o atual Ministro da Saúde e com o presidente da legenda e vice-governador Murilo Zauith.

“O DEM está bem forte e organizado no nosso município, mais não é por isso que o candidato tem que ser do nosso partido, temos bons nomes em outros partidos, mas uma agremiação política com a força que o DEM tem no estado não pode ficar de fora da disputa de uma prefeitura de uma cidade como Fátima do Sul. Teremos sim um nome como opção para os nossos eleitores e temos conversado internamente no partido e com dirigentes e membros de outras legendas no tentativa de formar um grupo que pense no futuro do município . Se a escolher for em torno do meu nome esterei pronto”, disse ele.

Ele disse também que a candidatura do Democratas é natural dentro do quadro de descontamento da população com a atual administração e que o grupo de oposição conta com o apoio médicos, advogados, comerciantes, funcionários públicos, sindicalistas, professores, ex-prefeitos e vices, ex-secretários, vereadores e ex-vereadores, que entendem a necessidade de mudança.