Laudir comemora sucesso da Feira de Literatura e anuncia apoio à segunda edição

-

Feliz com o sucesso da I Feira de Literatura de Mato Grosso do Sul, que reuniu, esta semana, na Câmara Municipal de Dourados, poetas e escritores de várias cidades do Estado, o presidente do Legislativo, Laudir Munaretto (MDB), anunciou que a parceria com o Grupo Literário Arandu e a Academia Douradense de Letras está mantida para o ano que vem, “para fazer da segunda edição um evento tão grandioso quanto esta primeira feira”.

Laudir reafirmou, no encerramento da feira literária, que a Câmara de Dourados apoiará sempre inciativas que tenham a finalidade de fortalecer a cultura local e regional. “Vocês não têm que agradecer a mim ou ao legislativo municipal pela oportunidade de fazer aqui na Câmara este evento. Nós é que temos de agradecer a vocês pela oportunidade que nos deram de sediar e apoiar este evento histórico, que colocou Dourados na vitrine da produção literária. Durante três dias respiramos cultura e aprendemos um pouco mais da importância de apoiar e difundir o trabalho dos nossos artistas das letras”, disse o presidente.

A I Feira da Literatura de Mato Grosso do Sul foi realizada de terça (23) a quinta (25) e contou com exposição de livros, lançamento de obras, palestras, contação de estórias, mesa literária e declamações. O evento reuniu escritores de Dourados, Campo Grande, Amambai, Jardim, Sete quedas, Ponta Porã, Caarapó, Rio Brilhante e Corumbá.

Durante os três dias, a Feira recebeu a visita de professores e alunos de escolas da rede pública municipal, que puderam interagir com palestrantes, poetas e escritores, como Alex Fraga, Athayde Nery, Elias Borges, o cineasta Joel Pizzini, entre outros tantos, expoentes da literatura sul-mato-grossense.

Na opinião do presidente do Grupo Literário Arandu, Carlos Magno Amarilha, a I Feira da Literatura de MS proporcionou um contato vivo e direto com obras e autores de diversos gêneros literários. “Recebemos na Câmara grupos de professores, estudantes, amantes dos livros. Foram momentos de interação e inspiração, onde público e artistas puderam se conhecer, falar de suas experiências neste mundo maravilhoso que é o mundo das letras, da poesia, do folclore. Foi, sem dúvida, um dos maiores eventos culturais dos últimos tempos em nossa cidade”, pontuou Amarilha. Para ele, a Feira deu visibilidade aos escritores locais e regionais, estimulou e difundiu a produção artística, literária, cultural, intelectual e editorial do Estado e promoveu a leitura, a valorização do livro e do artista local.

A Primeira Feira da Literatura de Mato Grosso do Sul homenageou o poeta, escritor e jornalista Nicanor Coelho, que faleceu em dezembro do ano passado. Nicanor foi um grande apoiador e incentivador à literatura em Dourados e região, e foi ele o idealizador da feira literária, da qual foi o patrono desta primeira edição.