Marinisa Mizoguchi se despede do legislativo depois de pouco mais de seis meses de mandato, (Foto: Assessoria)

A passagem de Marinisa Mizoguchi (PSB) pelo legislativo foi curta, cerca de seis meses, mas o suficiente para mostrar um trabalho dinâmico e eficiente dentro da Câmara de Vereadores de Dourados. As ações desenvolvidas por esta douradense não passaram despercebidas da população, que reconhece e aprova a atuação parlamentar dela.

Marinisa garante que continuará trabalhando, mesmo sem mandato, em busca de uma sociedade mais justa e uma Dourados com mais qualidade de vida.

Essa foi a primeira vez que Marinisa assumiu um cargo no legislativo. Em 20 anos de vida pública sempre atuou no Poder Executivo ou em repartições públicas, dentro de departamentos administrativos. Apesar do pouco tempo na Casa de Leis, se destacou, por conta da postura dinâmica, conciliadora e proativa.

A jornada dela no Palácio Jaguaribe começou no dia quatro de fevereiro, desse ano e durou 192 dias. Apesar do pouco tempo conseguiu mostrar que assumiu o cargo de vereadora com o objetivo de trazer mudanças significativas para Dourados e melhorar a qualidade de vida da população. Nesse período ela apresentou cerca de 20 Projetos de Lei e emendas em leis municipais, média de quase um por sessão.

Dentre estes, podemos destacar o PL que cria uma Unidade Fiscal Municipal, para atualizar e corrigir valores de taxas e multas, o que estabelece regras para criação de animais domésticos, para fins comerciais, o que institui março, como o Mês de Valorização da Mulher, um que protege o meio ambiente proibindo a comercialização e uso de canudos plásticos em estabelecimentos comerciais da cidade e por valorizar suas raízes, também o que cria o Mês de Celebração da Imigração Japonesa, período do ano que será destinado a homenagear esses grupos que muito contribuiu para o desenvolvimento de Dourados.

O trabalho de Marinisa, não se resume apenas em elaboração de leis importantes para o município, mas também em ações de fiscalização. Nesse tempo a vereadora apresentou mais de 90 indicações, 13 requerimentos e 20 ofícios ao Poder Executivo municipal e também ao Governo do Estado, com que se reuniu diversas vezes, tanto com o governador Reinaldo Azambuja, quanto com o vice-governador e secretário de estado de Infraestrutura, Murilo Zauith.

Nesse período ela se reuniu com diversas autoridades municipais e estaduais. Entregou um ofício nas mãos do governador pedindo a construção de duas escolas estaduais dentro da Reserva Indígena de Dourados, sendo uma de ensino fundamental e médio, na Aldeia Bororó e outra de ensino fundamental, na Aldeia Jaguapiru. A vereadora pediu ainda a construção de outras duas unidades educacionais dentro do perímetro urbano. Uma na região do Jardim Novo Horizonte e outra dentro do Conjunto Habitacional Harryson de Figueiredo.

Em reunião com o vice-governador, a vereadora pediu diversas intervenções na área de infraestrutura, na região Sul de Dourados, próxima ao Distrito Industrial e ao Trevo do DOF, para oferecer mais segurança aos moradores dos bairros que ficam nessa parte da cidade.

Para a prefeita, a vereadora pediu a conclusão dos cinco Ceims (Centros de Educação Infantil Municipal) que ainda estão em obras e a criação de novas vagas, para crianças que estão fora da sala de aula e também ajudar as mulheres que precisam trabalhar.

Outro ponto que vale a pena ser destacado é que desde que assumiu o cargo de vereadora, Marinisa não faltou a nenhuma das sessões ordinárias e extraordinárias da Câmara, mostrando o comprometimento com o cargo que ocupa e a valorizando dos 1.540 votos que teve, que a fez ser a mulher mais votada em Dourados para o legislativo municipal.

A parlamentar usou a tribuna por diversas vezes para defender as mulheres, a classe educadora, os servidores públicos e os menos favorecidos. Ela tem cumprindo o que prometeu durante discurso de posse, com um mandato coerente que vai de encontro com o anseio daqueles que ela representa. Marinisa também fez parte das comissões permanentes de Educação e Assistência Social, da Câmara Municipal de Dourados e foi chamada para compor a Frente Parlamentar de Acompanhamento da Intervenção da Saúde Pública de Dourados.

Nas sessões ordinárias Marinisa votou a favor do aumento salarial dos servidores e fez ressalva para o cumprimento da lei que estabelece o mês de abril de cada ano, como data base para realização dos reajustes salariais, da eleição de diretores nas escolas municipais, visando manter a democracia na escolha das direções das unidades educacionais; defendeu a regulamentação dos plantões sociais para servidores da secretaria de Assistência Social, que atendem famílias de baixa renda fora de horário e ajudou aprovar o reajuste salarial dos agentes de endemias.

A ação dela como vereadora, não ficou restrita ao gabinete parlamentar, Marinisa realizou diversas visitas em escolas, Ceims, participou de reuniões com secretários do município, autoridades e representantes de entidades, com o objetivo de conhecer os problemas da comunidade de perto e dar os encaminhamentos necessários com rapidez e agilidade. A vereadora realizou ainda o Primeiro Chá com as Pastoras de Dourados, que teve como tema: “A força da mulher cristã na sociedade”. O evento reuniu aproximadamente 50 pastoras evangélicas.

Com tantos trabalhos desenvolvidos, seria impossível citar todas as ações realizadas pela vereadora em uma única reportagem, isso mostra que Marinisa Mizoguchi, apesar do pouco tempo, teve um mandato de resultado, diálogo e de sucesso. Valorizando a mulher, a classe educadora e as pessoas que vivem em vulnerabilidade social, bandeiras que escolheu defender na Câmara de Vereadores.