Presos na Cifra Negra começam a ser soltos em Dourados. (Foto: Adilson Domingos)

Os empresários Denis da Maia e Jailson Coutinho deverão ser soltos mediante o pagamento de uma fiança de R$ 5 mil na mesma decisão que beneficiou os vereadores Pedro Pepa (DEM) e Ramão Cirilo (MDB), Idenor Machado (PSDB) o ex-vereador Dirceu Longhi (PT).

Eles também estão na Penitenciária Estadual de Dourados desde o dia 5 quando foram presos na Operação Cifras Negras do Ministério Público Estadual.

Segundo informações a decisão do desembargador Paschoal Carmello Leandro, presidente do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), não vai beneficiar o ex-servidor da Câmara de Dourados Amilton Salinas pois ele estava em prisão domiciliar por ter sido condenador em outro processo.

Alexandro de Oliveira de Souza, que era assessor de Idenor Machado foi solto na sexta-feira (14). Ele teria assinado um acordo de delação premiada para revelar o esquema de corrupção montado no Legislativo douradense e em outras cidades do Mato Grosso do Sul.