Marçal diz que projeto Oncodia monitora a condição clínica do paciente. (Foto: Luciana Nassar

Foi aprovado em segunda votação nesta quinta-feira (12) na Assembleia Legislativa, Projeto de Lei do deputado Marçal Filho (PSDB) que institui em Mato Grosso do Sul o “OncoDia de prevenção e atendimento aos pacientes de câncer”. Agora a matéria segue à sanção do Poder Executivo.

A ideia do projeto é semelhante ao programa Hiperdia desenvolvido pelas unidades básicas de saúde, que destina-se ao cadastramento e acompanhamento de pessoas com hipertensão arterial ou diabetes. Conforme o Projeto, o objetivo do OncoDia é o de estabelecer um dia na semana para o atendimento ambulatorial, acompanhamento, orientação, assistência e promoção da saúde de pacientes do câncer cadastrados e vinculados à rede básica de saúde.

Por meio do OncoDia será possível realizar um monitoramento contínuo da qualidade clínica e o controle de agravos dos pacientes; possibilitar o fornecimento de informações gerenciais que permitam subsidiar os gestores públicos para tomada de decisão na adoção de estratégias de intervenção gerais ou pontuais, como estimar acesso aos serviços de saúde, planejar demanda para referenciamentos; e fornecer informações que subsidiem a gerência e gestão da Assistência Farmacêutica.

Para colocar em prática o OncoDia, o atendimento será realizado por equipes interdisciplinares formadas por médico, psicólogo, assistente social e enfermeiro, vinculados à atenção básica, sendo destinado às pessoas com câncer que realizem o tratamento em seu convívio familiar, sem estágios que incidam em internação hospitalar.

“O Oncodia é o dia de prevenção e atendimento a pessoas com câncer que estão sendo tratados em seu convívio familiar, seja no inicio (descoberta) da doença, ou no meio de seu tratamento, porém, sem estágios que incidam em internação hospitalar”, justificou Marçal Filho.

Educadores

Também foi aprovado nesta quinta-feira (12), em primeira votação, o projeto “Dia Estadual em Atenção à Saúde Mental dos Profissionais de Educação”, a ser comemorado, anualmente, no dia 30 de setembro. Também de autoria de Marçal Filho, o projeto tem como proposta chamar a atenção para o desafio diário e intenso dos educadores.

“Em meio ao desgaste mental que a profissão proporciona a esses professores, campanhas como esta são fundamentais para que o educador seja instruído a procurar ajuda de um profissional de saúde mental quando sentir sofrimento psíquico, ansiedade e quando a desmotivação estiver atrapalhando seu desempenho profissional e até mesmo interferindo na sua vida pessoal”, justificou o deputado.

Segundo dados publicados pela Federação dos Trabalhadores em Educação do Mato Grosso do Sul (Fetems), mais de 60% das licenças médicas concedidas no Estado são para professores, sendo que 38% estão relacionadas a transtornos mentais, como depressão e ansiedade.