Os número já colocam o município em segundo lugar no MS.(Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

O número de casos confirmados da Covid-19 em Dourados segue crescendo vertiginosamente, sendo dados do boletim diário divulgado nesta quarta-feira (27) pelo Comitê de Gerenciamento de Crise do Coronavírus. Com 17 novos casos, a cidade soma agora 197 pessoas testadas positivas, um número mais que duas vezes maior do que apontado há cinco dias. No dia 22, Dourados tinha 93 pessoas infectadas pelo coronavírus.

De acordo com os números atuais, dos 197 casos, 37 pessoas já passaram pelo período de isolamento, não apresentam mais sintomas e tiveram alta médica. Outros 141 pacientes, com sintomas leves, estão em recuperação em isolamento domiciliar. Entre os 18 internados, 11 estão em enfermarias e sete ocupam leitos de UTI. Dourados continua com um óbito confirmado de um caminhoneiro que apresentou sintomas e foi internado em Tocantins, onde faleceu. De acordo com o protocolo do Ministério da Saúde, o óbito é registrado na cidade de origem.

Dois meses em cinco dias

A escalada de casos coloca Dourados, pelo terceiro dia seguido, como a cidade onde os casos mais aumentam no Mato Grosso do Sul, deixando, inclusive, a capital Campo Grande para trás. O primeiro caso confirmado da Covid-19 em Dourados aconteceu no último fim de semana de março. Para atingir a primeira centena foram quase dois meses. Os saltos começaram com maior intensidade no dia 22 de maio, quando oito casos foram confirmados, somando 93 acumulados.

A partir daí, o número de casos sempre foi contado em dezenas. No dia 23, com 11 novos pacientes, Dourados atingiu os três dígitos, chegando aos 104 casos. Dia 24 foram mais 26 pessoas testadas positivo para Covid-19. O recorde aconteceu na última segunda-feira (25), com 32 novos casos. Nesta terça (26) foram outros 24 novos pacientes.

No Mato Grosso do Sul, foram registrados até essa quarta-feira 1.186 casos, sendo que 404 já se recuperaram e receberam alta hospitalar. Entre os demais, 705 estão em isolamento domiciliar e 59 estão internados, 15 deles em UTI. Até agora foram registrados 18 óbitos no Estado.