Sem médico UPA é fechada e atendimento vai para o Hospital da Vida

-

A secretaria de Saúde de Dourados precisou fazer uma manobra na tarde deste domingo (2) para esconder a deficiência causada pela falta de médicos nos postos de saúde, na Unidade de Pronto Atendimento Médico (UPA) e no principal hospital público do interior do Estado. Há vários meses que o plantão de sábados, domingos e feriados não vem tendo profissionais de saúde suficientes para atender a demanda e o caso já foi parar até na polícia. Em um destes episódios um vereador que é médico teve que atender por várias horas seguidas na Unidade de Pronto Atendimento Médico (UPA), de forma voluntária até que um outro profissional fosse substitui-lo.

Hoje a prefeitura informou através de nota que a FUNSAUD (Fundação de Serviços de Saúde de Dourados), estaria fazendo o “redirecionamento no fluxo de atendimento acontece devido a uma dificuldade técnica de montar a escala de plantão”. Com isso quem precisar de atendimento médico de urgência e emergência neste domingo (2), a partir das 19h e até às 7h da manhã de segunda-feira (3), deve procurar o Hospital da Vida e não a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) na Coronel Ponciano.

A mudança veio pouco antes de membros da Comissão de Saúde da Câmara de Vereadores fazerem uma visita no Hospital da Vida que apesar de ser um dos maiores hospitais do Mato Grosso do Sul, na tarde de ontem (1) tinha apenas um médico plantonista e na UPA, que segundo denúncias que chegaram até a comissão, não teria médico na noite deste domingo.

Há pouco os vereadores Diogo Castilho e Lia Nogueira que fazem parte da Comissão, foram para a UPA acompanhar as mudanças e disseram que estranharam o fato de que pouco antes da inspeção dos vereadores a secretaria de Saúde tomou a medida. “Ficamos sabendo nesta manhã que não teria médico na UPA e organizamos a vinda dos vereadores e de uma hora para outra o atendimento foi suspenso ao invés de resolver o problema”, disse o médico e vereador.

A prefeitura informou que o atendimento da UPA volta ao normal da manhã de segunda-feira (3) e que o problema foi causado neste final de semana porque os profissionais disponíveis no município cumpriram plantões durante a semana e no sábado (feriado, Dia do Trabalhador) o que causou um contratempo na escala de domingo.

Ainda segundo a nota da assessoria de comunicação da prefeitura de Dourados, o Corpo de Bombeiros e o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), que respondem pelo serviço de resgate e transporte, já foram comunicados de os pacientes devem ser levados para o Hospital da Vida. A FUNSAUD promete uma solução definitiva sobre os plantões em breve.

VEJA TAMBEM