Geraldo conversa com o prefeito de Maracaju e com autoridades de saúde daquela cidade. (Foto: Divulgação)

O secretário de Estado de Saúde Geraldo Resende vai estar nesta sexta-feira (28.06) nos municípios de Maracaju e Sidrolândia, vistoriando obras de construção de unidades hospitalares. A agenda começa em Maracaju, às 14h30, com uma reunião no gabinete do prefeito Maurílio Azambuja e, na sequência, vistoria às obras de construção do Pronto Socorro Municipal.

Na sequência, às 17 horas, o secretário estará em Sidrolândia, acompanhando a obra de ampliação do Hospital Beneficente Elmíria Silvério Barbosa, com a construção de uma nova maternidade e de um centro cirúrgico. As ações nas duas cidades têm recursos oriundos do Município, Estado e União, articuladas por Geraldo Resende quando no exercício do mandato de deputado federal, até dezembro do ano passado.

A construção do pronto socorro de Maracaju é uma obra que está sendo executada com recursos oriundos de um trabalho de parceria entre o deputado federal, o senador Waldemir Moka e o prefeito Maurílio Azambuja. Do total de R$ 2,7 milhões para a edificação, R$ 900 mil são oriundos de emenda individual de Geraldo, outros R$ 900 mil, viabilizados pelo senador Waldemir Moka e R$ 900 mil, recursos da Prefeitura de Maracaju. A unidade terá 1.200 metros quadrados de área construída e será dotado de 11 leitos de observação, além de toda a estrutura da urgência e emergência.

Para a ativação do Pronto Socorro, já estão sendo encaminhados procedimentos necessários à compra de equipamentos, orçados em R$ 1,3 milhão, os quais já contam com recursos garantidos pelo deputado federal licenciado Geraldo Resende e atual secretário de Estado de Saúde, no valor de R$ 500 mil. O restante do valor deverá ser custeado pelo governo estadual.

Outra unidade de saúde que vai ampliar o atendimento médico em Maracaju é a maternidade municipal, que será construída em local anexo ao Hospital. O projeto foi aprovado pela caixa Econômica e o processo já foi finalizado pela Prefeitura.

O custo estimado da obra é de R$ 1,5 milhão, sendo R$ 500 mil de emenda parlamentar do então deputado Resende e R$ 1 milhão do Governo de Mato Grosso do Sul. O projeto prevê uma maternidade completa e moderna, com 482,76 m² de área construída, recepção, enfermagens, sanitários, área de ventilação, sala de plantonista, antecâmara pré-internação, dentre outros. Serão ofertados serviços de ginecologia e obstetrícia, puericultura, nutrição, salas de exames e de pequenas cirurgias.

Sidrolândia

Em Sidrolândia, Geraldo Resende vai vistoriar as obras, já concluídas de construção de uma nova maternidade e um novo centro cirúrgico no Hospital Elmíria Silvério Barbosa, de Sidrolândia. Essa conquista também é resultado uma parceria entre o secretário, a Associação Beneficente que administra a unidade hospitalar e o governo do Estado.

Com a ampliação, Sidrolândia ganha um novo centro cirúrgico e obstétrico completo e de última geração, composto por salas para recepção de pacientes, para materiais e roupas esterilizadas, enfermagem, prescrição, parto normal (três salas), sala de pós-cirurgia com quatro leitos, sala de equipamentos, lavagem de materiais, desinfecção química, armazenagem de materiais esterilizados, quarto para médico plantonista, farmácia, sala de higienização (recém-nascido), e dois centros cirúrgicos.

Essa obra demanda recursos da ordem de R$ 1,4 milhão, dos quais, R$ 1,1 milhão são oriundos do Ministério da Saúde, alocados por Geraldo Resende no Orçamento orçamento Geral da União/2014 e R$ 262 mil são da contrapartida do governo do Estado.