Um amplo relatório das ações e procedimentos desenvolvidos na gerencia de saúde de Itaporã, acende um alerta sobre o grande numero de consultas médicas registradas ao longo dos anos, haja vista que no ano de 2018 relatórios apontam quem foram realizadas 75 mil consultas. Esta preocupação se confirma com o crescente aumento de consultas que já foi registrado no primeiro quadrimestre de 2019 chegando a 37.556 atendimentos, sendo 12.229 nos ESF e 15.327 no Hospital Municipal.

Vale ressaltar que o numero de 75 mil consultas ao ano praticamente corresponde a 3,5 consultas por habitante ao longo do ano, levando-se em consideração uma população de pouco mais de 23 mil habitantes, da a entender que Itaporã está atendendo pacientes de outras cidades vizinhas como Douradina e até mesmo Dourados.“É preciso fazer um melhor rastreamento das consultas, e para isso estamos procurando um meio legal para evitar que pacientes de outras localidades venham se consultar em Itaporã e desta forma prejudicar a nossa população” disse o prefeito”.

Ainda sobre o inchaço nos números de consultas, o prefeito avalia que pelo fato de Itaporã oferecer um bom atendimento isso vem atraindo pacientes de cidades vizinhas que não tem hospital e até mesmo de Dourados, como já foi constatado e recentemente denunciado á assessoria de comunicação do município. “Sabemos que a saúde é um direito de todos, mas enquanto município pequeno e de atenção básica, não podemos arcar com uma demanda maior do que podemos oferecer à nossa população. Vamos ficar atento a isso para que possamos direcionar toda a atenção do sistema de saúde para os moradores de Itaporã”, finalizou Pacco. Walter ramos/Assecom