Trata-se de uma mulher de 58 anos, que estava internada no Hospital da Vida.(Foto: Marcos Morandi)

Mato Grosso do Sul pode ter a primeira morte por coronavírus na Reserva Indígena.  O Dsei-MS (Distrito Sanitário Especial Indígena investiga o caso de uma mulher de 58 anos que apresentou os sintomas da doença e veio a óbito neste sábado (30).

Segundo informações apuradas pelo Jornal Midiamax, trata-se de uma moradora da aldeia Bororó, onde está concentrado o maior número de casos, que estava internada no Hospital da Vida.

O teste em relação ao caso foi realizado na sexta-feira (29), mas só deve ficar pronto na próxima segunda-feira (01). Entretanto, o sepultamento foi feito rapidamente e dentro dos procedimentos orientados pela OMS (Organização Mundial de Saúde), sem velório.

De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pelo Dsei- MS, neste sábado (30), até agora foram confirmados 76 casos de coronavírus nas reservas de MS, sendo 74 só nas aldeias de Dourados e dois na Reserva de Caarapó.

Em Dourados já foram registrados 251 casos, segundo dados do Comitê de Gerenciamento de Crise do Coronavírus. Desse total, 177 estão em isolamento domiciliar.