Governo do Estado assina contrato para implantação da Infovia Digital

Acordo PPP vai promover conectividade em alta velocidade e inclusão em todos municípios de MS

-

O Governo do Estado assinou nesta terça-feira (14) contrato de PPP (Parceria Público-Privada) com o consórcio chileno Sonda, responsável pela implantação da infovia que vai levar internet de alta velocidade para os 79 municípios de Mato Grosso do Sul e promover a inclusão digital. O acordo foi concluído com assinatura do governador Reinaldo Azambuja, no receptivo do Governo, no Parque do Prosa.

Azambuja explicou que a velocidade de conexão será muito maior e que, além do poder público, a rede estará disponível para a iniciativa privada e terá acesso aberto em praças públicas para a população. “Vamos criar uma rede de conectividade nas 79 cidades. Estamos falando de 7 mil quilômetros de fibra óptica, de aumentar a velocidade de 6 Mbps médios para 30 MBps. Vamos levar para 129 praças públicas e diminuir custos. O projeto foi idealizado para uma grande malha de conectividade nas cidades”, disse o governador.

O consórcio, que já atua nos Estados Unidos e em outros países da América do Sul, venceu a licitação, realizada na B3 (Bolsa de Valores de São Paulo), em março deste ano. O Governo do Estado pagará R$ 2,29 milhões por mês para o grupo implantar e operar a Infovia Digital, em um contrato de 30 anos.

Segundo o CEO do consórcio Sonda, Ricardo Scheffer, os primeiros resultados poderão ser vistos em sete meses e vão abrir um leque de oportunidades. “Quando você disponibiliza uma infraestrutura de dados com um modelo que o projeto se propõe a fazer, você traz para o Estado uma realidade que não tinha até então. Você inclui digitalmente as pessoas quando você disponibiliza internet gratuita através de praças com wi-fi gratuito, faz uma inclusão digital de uma população que antes não tinha acesso a isso. E a reboque disso vem a possibilidade de você disponibilizar uma Escola Digital, uma Escola 4.0, de alcançar a educação em lugares que hoje existe uma dificuldade maior de fazê-lo e você consegue trazer infraestrutura que permite que a medicina funcione de uma maneira totalmente diferente de hoje, através de telemedicina”, disse.

Reinaldo Azambuja e Ricardo Scheffer compararam a Infovia Digital a uma rodovia pavimentada em que, em vez de veículos, trafegam dados. “Você tem a pavimentação de rodovias, que é física, que permite o trânsito de pessoas, de bens de consumo, e aqui é de pavimentação tecnológica. Você pavimenta o Estado de maneira tecnológica de modo a permitir que tanto o governo tenha a possibilidade de prestar serviço muito melhor para o cidadão quanto a iniciativa privada tenha condição de incorporar o investimento dentro do Estado”, explicou Scheffer.

Projeto Infovia Digital

Com a implantação da Infovia Digital, que deverá estar totalmente concluída em até dois anos, serão disponibilizados serviços de transmissão de dados de alta capacidade e velocidade por meio de uma rede de fibra óptica para 1.500 unidades administrativas do Governo do Estado, como escolas, unidades de saúde e segurança pública, nos 79 municípios do Estado.

Está prevista ainda a implantação de 6.950 quilômetros de rede de fibra óptica, a construção de um Centro de Operações de Rede (COR) em Campo Grande, a disponibilização de serviços de internet gratuita e videomonitoramento em 129 praças públicas e monitoramento veicular em rodovias estaduais, bem como a instalação de 15.000 ramais IP (sistema de telefonia digital que utiliza protocolo de internet para transmitir voz) entre as unidades administrativas do Estado.

O Consórcio Sonda Infovia Digital investirá R$ 887 milhões no Estado, sendo R$ 306 milhões para a implantação da infovia e R$ 581 milhões para manutenção e operação do projeto.